Espaço para

banner

educativo

(1)

Espaço para 

banner

 educativo

(2)

Consultorias em Metodologia Científica e

de Organizações

Roberto Teixeira

Home

Macroprocesso dos Serviços

Processo I

Processo II

Processo III

Legalidade da pesquisa profissional

Referências

Links p/produções

Metodologia Científica

Pesquisa Qualitativa e Pesquisa Qualitativa

Metodologia dos Indicadores e Interdisciplinaridade

Tendências Pedagógicas

Contate-nos:

e-mail

Telefone: (92)

3237-3705

Manaus/Amazonas

Para continuar nesta página, clique neste link com o botão direito do mouse e abra nova janela de seu navegador.

Observa-se ao internauta que interessar-se pela usabilidade de uma das obras, a seguir, que ocorrendo de utilizá-la(s), no todo ou em parte, proceda, segundo as diretrizes das NBRs da ABNT nº. 10520 – para citações (clique p/ baixar); e nº. 6023 – para Referências (clique p/ baixar). Assim cumprindo, estará contribuindo com a divulgação da produção e do produtor intelectual, bem como fazendo viger os dispositivos estabelecidos, pela Lei de direitos autorais.

Abordagens da Pesquisa Qualitativa - relação de algumas produções disponíveis on line:

Anais... do II Seminário Internacional de Pesquisa e Estudos Qualitativos-SIPEQ, 2004.

Anais... do III SIPEQ-do II Seminário Internacional de Pesquisa e Estudos Qualitativos-SIPEQ  & V EFAE, 2006.

CADERNO nº. 1 da Sociedade de Estudos e Pesquisas Qualitativos - Sumário

CADERNO nº. 2 da Sociedade de Estudos e Pesquisas Qualitativos - Sumário

CADERNO nº. 3 da Sociedade de Estudos e Pesquisas Qualitativos - Sumário

CASSIANI, Silvia Helena De Bortolii; CALIRI, Maria Helena Larcher; PELÁ, Nilza Teresa Rotter. A teoria fundamentada nos dados como abordagem da pesquisa interpretativa. Revista Latino-Americana de  Enfermagem, Ribeirão Preto, SP, vol.4, nº. 3, p.76-88, dez., 1996.

CEZAR-FERREIRA, Verônica A. da M. A pesquisa qualitativa como meio de produção de conhecimento em Psicologia Clínica, quanto a problemas que atingem a família. Revista Psicologia: Teoria e Prática, São Paulo, vol. 6, nº. 1, p. 81-95, 2004.

CHIZOTTI, Antonio. A pesquisa qualitativa em Ciências Humanas e Sociais: evolução e desafios. Revista Portuguesa de Educação, Braga, Portugal, ano/vol. 16, nº. 002, p. 221-236, 2003.

COSTA, Frederico Lustosa  da. A opinião faz a opinião: teoria e prática da pesquisa qualitativa de avaliação da propaganda eleitoral. Revista Comunicação & Política, Rio de Janeiro, vol. IV, nº. 1, p. 134-157, jan./abr., 1997.

DEMO, Pedro. Pesquisa qualitativa: busca de equilíbrio entre forma e conteúdo. Revista Latino-Americana de  Enfermagem, Ribeirão Preto, SP, vol.6, nº. 2, p.89-104, abr., 1998.

DUARTE, Rosália. Pesquisa qualitativa: reflexões sobre o trabalho de campo. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, nº. 115,  p. 139-154, março, 2002.

GARCIA, Fernando Coutinho; RODRIGUES, Marco Aurélio; MUNIZ, Reynaldo Maia. Poder e controle na grande empresa industrial: alternativas metodológicas para pesquisa qualitativa. RAE-Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 24, nº. 4, p. 65-71, out./dez., 1984.

GIOVINAZZO, Renata A. Focus group em pesquisa qualitativa - fundamentos e reflexões. In: Seminário Binacional Luso-Brasileiro: "Globalização e Educação", São Paulo. Instituto Paulo Freire-IPF, São Paulo, 2005.

GODOY, Arilda Schmidt. Pesquisa qualitativa - tipos fundamentais. RAE-Revista de Administração de Empresas, São Paulo, vol. 35, nº. 3, p. 20-29, mai./jun., 1995.

_____. A pesquisa qualitativa e sua utilização em administração de empresas. RAE-Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, nº. 4, p. 65-71, out./dez., 1995.

_____. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. RAE-Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, nº. 4, p. 65-71, out./dez., 1995.

GÜNTHER, Hartmut. Pesquisa qualitativa versus pesquisa quantitativa: esta é a questão?. Revista Psicologia: Teoria e Pesquisa, São Paulo, vol. 22, nº. 2, p. 201-210, mai./ago., 2006.

LANDIM, Fátima Luna Pinheiro et al. Uma reflexão sobre as abordagens em pesquisa com ênfase na integração qualitativo-quantitativo. Revista Brasileira em Promoção da Saúde-RBPS, Fortaleza, CE, vol. 19, nº. 1, p. 53-58, 2006.

MARTINS, Heloisa Helena T. de Souza. Metodologia qualitativa de pesquisa. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, vol. 30, nº. 2, p. 289-300, maio/ago., 2004.

MINAYO, Maria C. de S.; SANCHES, Odécio. Quantitativo-qualitativo: oposição ou complementaridade. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.9 n.3, p. 239-262, jul./set., 1993.

NEVES, José Luis. Pesquisa qualitativa - características, usos e possibilidades. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, vol.1, nº 3, 2º sem., 1996.

PAULILO, Maria Angela Silveira.  A pesquisa qualitativa e a história de vida. Serviço Social em Revista, Londrina, PR, vol. 2, nº. 1, jul./dez., 1999.

PEIXOTO, Adriano de Lemos Alves. Ampliando horizontes em pesquisa qualitativa nas organizações. RAE electronica, São Paulo, vol. 4 nº. 2, jul./dez., 2005. (Resenha).

PORTELA, Girlene Lima. Abordagens teórico-metodológicas: pesquisa quantitativa ou qualitativa? Eis a questão. Projeto de Pesquisa no ensino de Letras para o Curso de Formação de Professores da UEFS. Feira de Santa: UEFS, 2004.

RICHARDSON, Roberto; WAINWRIGHT, David. A pesquisa qualitativa crítica e válida. In: RICHARDSON, Roberto (Org.). Pesquisa Social. 3. ed.  São Paulo: Ed. Atlas, 1999. Capítulo 6.

SILVA, Rosalina Carvalho da. A falsa dicotomia qualitativo-quantitativo: paradigmas que informam nossas práticas de pesquisa.  São Paulo: Departamento de Psicologia e Educação da FFCL RP USP, 1998. p. 1-22.

TURATO, Egberto Ribeiro. Métodos qualitativos e quantitativos na área da saúde: definições, diferenças e seus objetos de pesquisa. Revista de Saúde Pública,  São Paulo vol. 39, nº. 3, p. 507-14, jun., 2005.

_____. Introdução à metodologia da pesquisa clínico-qualitativa: definição e principais característica. Revista Portuguesa de Psicossomática,Porto, Portugal, ano/vol 1, nº. 2, p. 93-108, jan./jun., 2000.

VEIGA, Luciana and GONDIM, Sônia Maria Guedes. A utilização de métodos qualitativos na Ciência Política e no Marketing Político. Revista Opinião Pública, Campinas, SP, vol.7, nº. 1, p. 1-15, 2001.

VIEIRA, Valter Afonso; TIBOLA, Fernando. Pesquisa Qualitativa em Marketing e suas Variações: Trilhas para Pesquisas Futuras (1). Administação Contemporânea, Curitiba, PR, vol. 9, nº. 2 , p. 09-33, abr./mai./jun., 2005.

Ferramentas como aporte para aplicabilidade da Pesquisa Qualitativa-PQL:

Análise do Campo de Forças; Análise Cartográfica; Análise de Conteúdo; Análise do Discurso;  Autobiografias;  Biografias; ; Benchmarking (Qualitativo); Brainstorming (Tespedade de Idéias); Construção de Desenhos;  Diários;  Discurso do Sujeito Coletivo-DSC;  Estudo de Caso; Etnometodologia; Etnografia; Grupos de Foco-Grupo Focal (ou Focus Group);  História de Vida;  Narrativas; Pesquisa-ação (Intervenção); Pesquisa Bibliográfica; Pesquisa Documental; Relato de Caso; Representações Sociais; Observação; Mapas Cognitivos; Mapas de Associação de Idéias; Método Delphi; Método Dialético; Método Fenomenológico; Metodologia Reflexiva; Netnografia; Netpesquisa (ou Netresearch); Ténicas Gráficas (de Solução de Problemas e Simbólicas); Técnica da Metáfora; Técnicas de Complemento; Técnica Nominal de Grupo-TNG; Teste de Evocação de Palavras; Triangulação  - entre outras. Métodos de cotejamentos: Exegese - Interpretação / Hermenêutica. Produto: a linguagem escrita - texto, símbolos, figuras; e a fala ou não-escrita (uso da degravação).

Abordagem da Pesquisa Quantitativa-PQNT (relação de algumas produções disponíveis on line):

BIGNARDI, Fernando A. C. Reflexões sobre a pesquisa qualitativa & quantitativa: maneiras complementares de apreender a realidade. São Paulo: Comitê Paulista para a Década da Cultura de Paz - um programa da UNESCO, Outono, 2003.

BRASIL/MPOG. Uma nova relação do setor público com o cidadão. Brasília: Secretaria de Gestão, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão-MPOG, 2000. (Primeira Pesquisa Nacional de Avaliação da Satisfação dos Usuários dos Serviços Públicos).

CHIECHELSKI, Paulo C. S. Avaliação de programas sociais: abordagens quantitativas e suas limitações. Revista Virtual Textos & Contextos, Porto Alegre, ano IV, nº 4, p. 1-12, dez., 2005.

CONTI, Fátima. Curso prático de Bioestatística. Belém, PA: UFPA, 2007. (On Line).

____. Estatística descritiva. Belém, PA: UFPA, 2007. (On Line).

REIS, Edna Afonso; VIEIRA, Viviane Alves. Exercícios Resolvidos em Introdução à Estatística para Ciências Sociais. 1. ed. Belo Horizonte: ECE, DE, UFMG, 2001. (Relatório Técnico, RTE-03/2001, Série Ensino).

ROGER, Leonardo Lorenzo Bravo. Probabilidade e estatística. Campinas: CESET/UNICAMP, 2003. ( Apostila completa).

SILVA, Paulo Cezar R. Introdução à Estatística Econômica. Vitória, ES: FACEV- Faculdade de Ciências Econômicas de Vitória, 2002. (Curso de Estatística - Apostila disponível on-line).

VOX POPULI. Pesquisa quantitativa nacional - 28/29/set/2006. Relatório de pesquisa de opinião sobre as eleições para presidente, realizada pela Vox Populi, set., 2006.

Probabilidade e Estatística. Apostila para download.

Estatística Básica. Apostila.

Ferramentas como aporte para aplicabilidade da Pesquisa Quantitativa-PQNT:

Benchmarking (Quantitativo); Delineamento Correlacional; Delineamento Experimental; Delineamento de Levantamento ou Survey; Delineamento Quase-Experimental; Estudos de Caso-Controle (ECC); Estudos de Coorte; Pesquisa Experimental; Métodos Estatísticos - Paramétricos: Estatística Descritiva, Análise de Variância, Probabilidades, entre outros; e Não-Paramétricos: Teste binomial; Tests do Quantil; Teste dos Sinais, entre outros.

Ferramentas para coletas de dados a(s) aplicação(ões) da PQL e/ou PQNT:

Entrevista (semi-estruturada ou estruturada); Formulário (com perguntas abertas ou fechadas; semi-estruturado ou estruturado); Observação (sistemática ou assistemática; participante ou não-diretiva); Questionário (com perguntas abertas ou fechadas; semi-estruturado ou estruturado). Observar, que outras denominações, na literatura, são cunhadas para tais técnicas.

A definição de uma (ou mais, neste caso, deve-se observar para o desenho metodológico definido por “triangulação”) das técnicas, está articulada com o cotejamento do problema e dos objetivos específicos, visados pela investigação (pesquisa). É importante observar, que toda pesquisa (metodológica: na academia ou fora dela), origina-se da “observação” - "primeiro método científico" - de um fato, fenômeno, que depois de refletido (articulado e sistematizado com base em aporte teórico-empírico), torna-se o “problema” - "científico" - a priori de ser investigado.

Sugestão de serviços profissionais na Área de Informática

Conheça o Movimento Cultural 5S

Home             Macroprocesso               Processo I              Processo II             Processo III

Webmaster : Roberto Teixeira     Atualizada em : 08.ABR.2007     Visitante:          Horário :     /  Data :